A cura do Vitiligo com Melagenina: É real?

Você está na categoria » Notícias
Vitiligo_TRATAMENTO_CURA

Tenho recebido algumas perguntas a respeito de uma suposta cura para o Vitiligo através da Melagenina. Médicos cubanos teriam conseguido 84% de sucesso com repigmentação total. Bem, continue lendo para entender melhor isso.

O vitiligo é doença de pele de causa ainda desconhecida que atinge cerca de 1% da população. Ele atinge de modo semelhante homens e mulheres. O vitiligo é mais comum entre 10 e 30 anos de idade. Alguns fatores precipitantes para essa doença são: estresse físico e emocional, traumas mecânicos e substâncias químicas, como derivados do fenol. As doenças auto-imunes, como as tireoidianas, mais comumente, podem estar associadas aos casos de vitiligo. A todo instante novas terapias são propostas.

A melagenina foi usada inicialmente por médicos cubanos, em 1970, para o tratamento do vitiligo, psoríase e alopecia. Trata-se de um extrato hidroalcóolico de placenta humana cujo agente ativo é a alfa-fetoproteína produzida a partir da placenta com 95% de etanol. O primeiro estudo, com 732 pacientes com vitiligo, mostraram que 84% deles obtiveram repigmentação total. Esses resultados, porém, não puderam ser repetidos, questionando sua validade científica. Em um segundo estudo, somente 31% de 200 pacientes repigmentaram totalmente. Estudos realizados em outras partes do mundo, como nos Estados Unidos, não puderam confirmar em animais e laboratorialmente os benefícios demonstrados pelos pesquisadores cubanos.

Apesar de à primeira vista parecer promissor, como os resultados não foram repetidos em outros estudos levanta-se a questão sobre a credibilidade do estudo original. Assim, ainda não podemos dizer que é a Cura para o Vitiligo, e também não podemos nem dizer que é melhor que outros tratamentos já existentes. Como sempre, temos que ter muito cuidado com o que circula na internet.

 

Procure um médico da sua confiança. Ele poderá te orientar sobre os melhores tratamentos.

Por: Ronis Silva CRM-TO 2787.

 

Veja também:

Agendar consulta no (63) 3214-5536.